Translate

domingo, 15 de junho de 2014

A protetora dos músicos


Esculturas são símbolos e essa deve ser a função de um artista: criar símbolos para simbolizar, demonstrar e nunca confundir com adorar.


                                                                                                     Santa Cecília a protetora dos músicos, é uma das santas que mais possui igrejas em Roma em sua homenagem. 

A vida de Cecília Meteletos, filha de senador romano e cristã numa época que era proibido ser, é fascinante!  
Abraçou com fervor a difusão da palavra do Cristo e foi condenada por isso. Três golpes do verdugo não silenciaram sua voz e seu canto ecoou da antiguidade até aqui, na fazenda de um dos seus maiores admiradores: o músico gaúcho e missioneiro Mano Lima.
  

 
Para visualizar as fotos com maior nitidez, favor clicar com botão direito do mouse e abrir em nova aba!

Mano me contou que o primeiro salário que teve na sua vida de tropeiro(na juventude conduzindo tropa de gado) ele comprou uma estatueta dela(que possui até hoje a qual restaurei).

Quando ele solicitou uma escultura retratando a Santa, pensei nos simbolismos diferenciados para ela, dando a ela uma personificação única, como vários outros escultores fizeram em sua homenagem.

Existem inúmeras versões mundo a fora, algumas com ela segurando uma harpa, outras com piano ou flauta mas nenhuma com uma gaita de oito soco(oito baixos) que foi o instrumento ao qual Mano Lima ficou reconhecido pelo mundo tradicionalista e pelo qual sustenta sua família.
Adicionei uma tiara com traçados semelhantes aos usados pelos índios da nossa região e no centro dela uma estrela Dalva a estrela guia dos peões madrugadores deste Rio Grande nativo.
Na mão direita um ramo que simboliza a pureza de alma; no dedo que aponta para a gaita(e que pela sua biografia ela aponta como a busca do "Uno"), coloquei uma nota musical suspensa por um cordão, simbolizando que ela é a padroeira dos músicos universais.  



No momento da instalação da escultura estava escuro, frio e chuvoso, não foi possível fotografar com nitidez devido ao mau funcionamento da minha máquina. 
O local onde ela foi fixada é na porteira principal da fazenda Santa Cecília de propriedade do Mano Lima, fica a quase um quilometro da sede. 


Logo postarei fotos feitas a luz do dia.







Esta é a segunda escultura que faço para o Mano Lima, quer saber por quê ele gostou do meu trabalho? Pois veja aqui a outra que fiz:





Obs: Para saber sobre a vida da Santa Cecília, clique aqui:




terça-feira, 3 de junho de 2014

No rastro da Coluna


Ontem, dia 02 de Junho de 2014, véspera do aniversário do município de São Luiz Gonzaga, recepcionamos a família do cavaleiro e líder revolucionário Luiz Carlos Prestes.





Na oportunidade dona Maria Ribeiro Prestes autografou o livro: "Meu Companheiro" que conta sua vida ao lado de Prestes.
 
Mostrei para dona Maria e filhos a estatueta que fiz em 2002(inaugurada somente em abril de 2004) chamada "Reflexões em Marcha"











 Dona Maria observando atentamente os detalhes da escultura(foto Guia São Luiz).







A estatueta faz parte da Galeria Histórica de São Luiz Gonzaga, onde grupo de artistas prestaram homenagens(cada um na sua arte) às personalidades que marcaram nossa cidade. 


A Galeria foi criada através da Lei Municipal 4008 de 25 de setembro de 2002 e inaugurada em local "provisório"...
Para saber mais: http://loslibresatelier.blogspot.com.br/2009/03/origens-da-galeria-historica-de-sao.html


                      Busto presenteado para Luiz Carlos Prestes Filho




                                Ao lado de Mariana Ribeiro Prestes.           

                                     Na sessão de autógrafos.

             O poeta Orci Machado ao som da gaita de Glauco Vieira(Casa do Poeta-SLG) fazendo versos de improviso(pajada) emocionando a família.


Concluindo a homenagem acredito que existe um Fio de Esperança para realizar esse antigo projeto de criarmos algo que defina São Luiz Gonzaga como o início Verdadeiro da Coluna
Algo que retrate o começo da Coluna explorando seu potencial turístico.

Já falei sobre esse tema, veja aqui:
http://viniciusribeiroescultor.blogspot.com.br/2014/01/luiz-carlos-prestes-e-busca-da-terra.html
E aqui falo de onde saiu verdadeiramente a Coluna:
http://viniciusribeiroescultor.blogspot.com.br/2009/04/uma-pazada-de-terra-por-cima-da.html

  
Minha visão sempre foi turística/cultural. De melhorar a renda da nossa cidade repartindo aquilo que de mais nobre podemos dispor: CULTURA!
Respeito todas opiniões contrárias sobre esse que foi um dos maiores estrategista militar da história da humanidade.
Não aproveitar o filão turístico desse acontecimento é realmente um atestado de burrice.
Basta de assistir o dinamismo dos outros!
Mesmo saindo atrasado temos a história ao nosso lado.
Nossa cultura é rica e muito cobiçada, precisamos apenas desenterra-la.







                     Capa do livro e autógrafo!