Translate

sábado, 13 de março de 2010

Ao grande líder Martin Luther King


Se caso Martin Luther King estivesse vivo, pediria permissão para citar este poema ao lado...
E diria que fiz especialmente àquelas pobres almas, que fazem da Evasiva
sua arte maior.

5 comentários:

Sávio disse...

A la pucha!
Concordo plenamente!
Sávio

andersonamaral disse...

Não entendi muito, ou não quis entender, mas tô com o amigo...

Vinícius Ribeiro disse...

Simples!
Esta é a frase original de Luther King:"O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons".
Da minha parte preocupa mais o Pilatos.
Refiro ao fato de se por acaso perdermos a verba para a construção da praça Jayme Caetano Braun.
Lavar as mãos é uma triste arte...

andersonamaral disse...

Não quero ser pessimista, mas esta verba creio que já era...

Anônimo disse...

Da minha parte, entendi a mensagem do Vinícius. No dia 09 de outubro saí da cidade de Laguna-SC, com destino a São Luiz Gonzaga, a fim
de assistir, no dia seguinte, à inauguração da estátua do mestre da poesia nativista, Jayme Caetano Braun. Saí de Laguna de manhã e cheguei em São Luiz no início da noite, após percorrer cerca de 800km. No dia da inauguração, ou na véspera, houve declaração, se não estou enganado do vice-prefeito, de que no terreno, doado por uma família da sociedade local para erguimento da majestosa escultura do Vinícius Ribeiro, em breve ganharia uma praça, dotada de todo o embelezamento necessário. Ocorre que decorridos cinco meses, pelo que deduzo, nada foi feito. Vem daí a desilusão do artista Vinícius. Imagino quantas evasivas, quantos blá-blá-blás, quantas balelas. É de chorar. Jayme não poderia, na sua terra, ser tratado com tamanho descaso. O que revolta, é que esse tratamento indecente dado pelos nossos gestores públicos à arte e a cultura, não é localizado, espalha-se pelo Brasil afora. Enquanto isso, lá está o monumento do nosso poeta, criação magistral do Vinícius, às escuras, talvez cercado de mato, sujeito a pichações. Repito, é de chorar.