Translate

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Vazios preenchidos


O Vazio e EU!




 









Há os que quando partem deixam um vazio...
E há aqueles que além do vazio deixam uma costela tipo exportação.







 















Obs: Vazio, corte carne bovina, mesmo que barrigueira ou maminha.

3 comentários:

genuíno martins disse...

Belo vazio, amigo escultor, que também esculpe versos. Gostei do vazio assado e do vazio versificado. O tema que voce usou, convida a reflexão, pois no dia-a-dia nos deparamos com muitos vazios, provocados pelo descaso, a indiferença, a mentira. Grande abraço. Genuíno.

Vinícius Ribeiro-escultor disse...

Bem falado, amigo Genuino.
Abraço e até qualquer dia desses, para confrontarmos uns vazios.

Anônimo disse...

Tu voltou animal velho...
Belo texto, belo vazio...
Vou parando por aqui antes que vire poesia. E como ovelha não é pra mato, vou colocar uma no lugar ideal, no espeto heheheheh
Abraço.
Anderson
www.guiasaoluiz.net