Translate

sábado, 25 de abril de 2009

O triste fim do Otubrino-nota de falecimento



Com pesar comunico aos amigos do galo Outubrino, seu repentino falecimento ocorrido hoje, ao vivo, no programa radialistico: Missões-Rio Grande-Brasil de seu patrão Paulo Urach.
Figura muito popular na região , Outubrino não era um galo comum como os de sua espécie, era uma celebridade e como tal era tratado por todos. 

Artista nato, sem ninguém ensinar ou induzir, Outubrino participou, ativamente, durante mais de cinco anos do programa do Paulo e da Priscila Urach, sabia o tempo certo de entrar em cena e abrir a guela cantando.
Foi de repente durante a apresentação do programa, Outubrino estava pelo galpão(onde ocorre as gravações do programa)comendo seu milho matinal e caiu fulminado por um ataque cardíaco.
Não sei se explica, mas não podemos descartar a hipótese de depressão, pois há menos de quinze dias atrás sua esposa, a Decembrina(ver foto anexo)sumiu; provavelmente foi roubada, mas vai saber o que se passou pela cabeça do Outubrino quando soube disso...
-"Será que ela virou penosa na panela de algum gatuno? ou fugiu com algum outro galo mais novo do que eu??"
Daí, desses pensamentos para a depressão é um pulinho...
O velório ocorrerá hoje, pela parte da tarde, no galpão do Paulo Urach e o féretro será encaminhado a um local ainda não divulgado.
Hoje no programa do Julio Fontela, na também Rádio São Luiz, foi lido a nota de falecimento do Outubrino e o Fontela solicitou encarecidamente, que se por ventura, alguém tenha um frango no porte de começar a cantar, que por gentileza façam uma doação ao programa Missãos-Rio Grande-Brasil, na esperança de que esse frango quase galo, incorpore o espírito dinâmico do finado Outubrino e dê seguimento a esse programa tradicional de mais de 25 anos de existência.
Pêsames ao Paulinho e a Priscila.
São os votos dos amigos do Atelier de Artes Los Libres.

3 comentários:

Anônimo disse...

Quero crer que ele foi se juntar a outros consagrados missioneiros no andar de cima. A sua esposa fugiu com o garnizé, que as fotos não mostram, mas sempre esteve lá pronto para dar o bote.
Andmaster

Anônimo disse...

Essa história tá mau contada! Foi a Dezembrina que deve ter preparado algo contra a existência do Outubrino. Com isso ela poderia ficar com o garnizé Natalino!
Ricardo F. Bernardo

Vinícius Ribeiro disse...

Barbaridade, me fugiu da memória essa informação sobre o garnizé Natalino...
Faz sentido o que o Ricardo disse...
Mas não quero crer que a Dezembrina tenha cometido isso.